domingo, 19 de maio de 2013

Como folhas ao vento...

ALARICO REZENDE

Cada verso
que brota do  coração,
tem o sentimento de um poeta,
que vive a vida,
na lua das noites,
na estrada da emoção

Na luz do sol
que clareia o chão,
na primavera, 
no outono,
no inverno e no verão
nas asas da solidão


Poetas, versos
sonhos e fantasias
voam como folhas ao vento

atravessando as noites,
pelos caminhos do tempo,
de janeiro a dezembro

Nenhum comentário:

Postar um comentário